15 de nov de 2010

Morte em Cristo é perder para ganhar - Wendel Matos



       Falar de um vazio é algo muito estranho. É como abrir os olhos numa caverna escura. O que dizer  para o nada? Como explanar sobre o nada, sobre o vazio, sobre a escuridão? É essa a sensação que temos quando falamos da morte. Um vácuo que sugou sua realidade e agora vc não tem mais nada.
Tento imaginar Adão e Eva quando presenciaram a primeira morte, a de Abel. Talvez esse sentimento fosse diferente do de hoje, afinal não se sabia nada sobre ela. No entanto, tenho certeza que o vazio apareceu com o tempo. "NADA", pode ser pior do que a morte.Será ?
          Mais uma vez estou aqui, sentada de frente a essa máquina, porém rodeada de pessoas enfermas a beira da morte. No hospital em que me encontro, a morte parece uma amiga que não aparece quando se deseja. O corpo está presente como matéria, sofrido com o tempo ou pela situação precária de uma doença covarde e sem escrúpulos. Aparentemente a vida está ali, mas a morte parece ser a libertação de muitos da escravidão da doença.

        Ontem, uma cena me chocou:  uma mãe, debruçada sobre sua filha de uns 30 anos de idade, com uma doença rara (mal de chiare). Ela conversava com a mesma, que se encontra em coma, e, além disso, com diagnóstico comprovado de morte cerebral. Dizia àquele corpo inerte, mas ainda com vida, que sua doença seria vencida pela fé, e que Jesus cuidaria de tudo pois ele é o autor da vida. Aos olhos de uma fisioterapeuta cristã como eu, que entendia que nada mais poderia ser feito havia apenas um olhar caridoso, mas de incompreensão. A mãe, na esperança de ter sua filha de volta, pede a Deus e com fé acredita em sua "ressurreição”. Mas a fé tem o limite e este limite é a vontade de Deus que é soberana sobre as coisas.
       O assunto morte me acordou hoje quando logo bem cedo, no twitter, vejo a notícia da morte de um guerreiro. Seu nome, Wendel Matos: jovem, talentoso, inspirador. Em uma de suas músicas, sonhava com o céu, com o momento em que a morte será vencida para sempre e não mais separará as pessoas. Era guerreiro, porque o câncer queria vencê-lo mas mesmo sendo fraco, ele ainda lutava por sua existência. E então pela manhã, apesar de não conhecê-lo, mas admira-lo, o vazio de minha alma começou a existir. Pensava em sua família, seus amigos mais próximos, os músicos que tiveram o privilégio de aprender com ele e serem abençoados pelo seu dom. Tudo isso agora era apenas uma caverna , um breu. Sem cor , sem sentido, sem propósito.  
         Jesus, também perdeu alguém que ele amava enquanto esteve na terra. Ele chorou muito a morte do amigo Lázaro. Mas a atitude de Jesus, nas próximas cenas dessa história nos mostra que sua mensagem nos revela a verdadeira vitória, e a plena esperança que ocupa o vazio. Lázaro estava na caverna da morte, no breu, na escuridão. E Jesus ao ser informado de sua morte diz aos seus discípulos as palavras : "Lázaro dorme, mas vou desperta-lo do sono (João 11:11)". "Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o filho de Deus seja glorificado por ela".(João 11: 3). Jesus chorou, sofreu, lamentou. Mas não podia deixar a tristeza ocupar o lugar da esperança. Ao dar a ordem sobre a morte ele disse: "Lázaro saia" - e com essas palavras ele quer dizer: "Filhos, eu venci a morte para que vocês tenham esperança".  "Eu sou a ressurreição e a vida e quem crê em mim, ainda que morra viverá." (João 11:25)
      Falar do vazio não é fácil, estar dentro da caverna é de uma profunda dor. Porém esse vazio pode ser ocupado pela esperança de sermos plenamente vitalizados pelo autor da vida que também é o vencedor sobre a morte. Existe sim, algo pior do que a morte, é a vida sem esperança. A fé é algo que pode mover montanhas mas não é capaz de vencer a morte. Quem vence a morte é o poder de Deus que em sua vontade, se faz glorificado em nossas vitórias sobre a cura impossível, sobre o quadro clínico desesperançoso, ou sobre a vida sem sentido de existência. Há sim, um propósito de Deus com a sofrimento de seus filhos queridos, mas para nós deve ficar a certeza de que morte em Cristo é perder para ganhar. Ganhar a coroa da vida, e mais do que tudo, um futuro de plena restauração de corpo e alma.



     




13 de out de 2010

Meu voto vai para .....

       Nesse turno das eleições vou votar nulo. Votei na Marina no primeiro turno, mas nesse turno meu voto vai ter que ser invalidado pela primeira vez na minha vida. Saiba o por quê na voz e na sabedoria de Zé Ramalho.

12 de out de 2010

O milagre do amor

                                            

    Minha profissão possui muitas peculiaridades. Embora os problemas de relacionamento sejam difíceis de aturar, tem algo que me encomoda mais: - AS MÁS LEMBRANÇAS!!!! Já vivi muitas histórias marcantes, e essa semana uma dessas lembranças me trouxe pesar.   
         A quase um ano atrás, no auge da epidemia da gripe suina, presenciei a história de uma colega de trabalho. Ela era uma fisioterapeuta, com apenas 1 metro e meio de altura, querida, e com um sorriso cativante e agradável.
        Depois de vários anos de casada e 1 filho na idade infantil, engravidou-se do segundo filho. Então, a maldita epidemia se alastrou pelo mundo, e o nosso hospital começou a receber vários casos. E antes que tomasse as medidas cabíves de prevenção, ela adquiriu a gripe H1N1 no seu 5º mês de gestação.
        É irônico imaginar que alguém que cuida de pacientes críticos possa passar por vários momentos estando agora "do outro lado da moeda". E mesmo tendo ausência de consciência devido a medicações, a luta pela sua vida e pela do bebê foi visível por todos os profissionais de saúde envolvidos em seu tratamento.
        Um mês se passou e ela ainda estava internada, evoluindo para um quadro cada vez pior. No entanto, algum tempo depois o seu corpo reagiu aceleradamente e trouxe esperança a todos de que ela estaria encontrando a cura. E sendo assim o bebê pôde se desenvolver naturalmente.
        Mas ao final do 6 mês de gravidez, ela estava muito debilitada, os médicos decidiram retirar o bebê. Já estava com quadro clínico avançado e com infecção generalizada as medicações poderiam ter matado o bebê. Porém o milagre da vida nos deixou uma história de amor.
        Sara,  lutou pela vida no inconsciênte para ser um milagre. E mesmo não tendo saúde para manter o próprio coração batendo no peito, cuidou de um ser impotente dentro de si. Lutava diariamente por se manter viva para assim salvar sua filha. 
       Finalmente, os médicos decidiram fazer o parto, quando não havia mais como posterga-lo. Sabiam que a vida dessa mãe estava se esvaindo por causa do bebê. Sara então foi levada ao centro cirúrgico e após a cesariana, o bebê requeria cuidados intensivos. O bebê havia sobrevivido, e após este momento seu quadro foi evoluindo com piora até chegar nos últimos momentos de sua vida. 
      Me lembro de alguém ter mensionado seu  meio sorriso, mesmo diante de tanto sofrimento. Todos presenciaram que ela deu tudo de sí, suas últimas forças, últimas energias, o seu último folego, o que lhe restava de vida para manter o seu bebê vivo. 
     Esse mês Mariana faz um ano de idade. Seu pai e seu irmão viveram essa historia, ela não conheceu sua mãe.  Não posso julgar se valerá a pena, se ela será uma pessoa de bem ou alguém que realmente merece a vida de alguém como Sara. Só sei que o milagre da vida e da maternidade vai além do entendimento.
      E se uma mãe pôde dar a vida por seu filho no seu leito de dor, o milagre da vida é então muito maior do que o meu próprio entendimento. 


Pintura de: Pablo Picasso



11 de out de 2010

Homenagem do dia das crianças.

      Nesse dia das crianças, me lembrei que meus pais fizeram uma gravação quando eu e o meu irmão éramos pequenos. Acho que eu tinha 5 e Paulo, 3 anos. Minha mãe sempre quiz que eu e ele aprendessemos a cantar.  Pelo menos um aprendeu né.....kkk. A gravação é meia boca, e de vêz enquando mais parece um gato miando...kkkk mais dá pra divertir alguém

 Veja:


  Pollyanna e Paulinho - Mamãe você é a minha flor.

   

6 de out de 2010

O plano de Deus

   Certos da grandeza de Deus, podemos ver que não viemos a este mundo por acaso. Deus, o ser supremo do universo, apresenta para nós evidências de que tudo ao nosso redor foi criado por Ele, e que estamos nesse mundo para um propósito.

       Este vídeo é de autoria da equipe de música da IASD da Asa Norte, com edição de Kelanie Gonçalves, texto meu e do Ricardo Viula, com participação de Danivia Wolff, trilha sonora minha e locução de Ricardo Viula, para o FEMUSA da Asa Norte, em outubro de 2010.

                                     Seja abençoado por ele então. 

              

30 de set de 2010

Se assistir é bom, imagina como é participar ?

    A algum tempo, meu amigão Angelo Meireles, me ligou e me fez um convite: vc aceita ser a única mulher a participar do DVD do Athus ? Eu disse: - como assim ? E ele me respondeu: - é isso mesmo, vai ter uma banda só de homem, acompanhando um quarteto masculino, com a participação de um coro... ADIVINHA ?? SÓ DE HOMENS TAMBÉM!
          Eu pensei: - a chance disso dar certo é quase 100%, afinal , não é a toa que Deus fez as vozes masculinas com o poder de serem tão vivas na alma da gente. Topei na hora!!!!
          Então aqui vai um pouco do resultado de nosso trabalho. Agora, pra ouvir,  só aguardar a CHEGADA do DVD  que está MARAVILHOSO.  A banda do IPAE estava "show", os meninos do Athus muito espontâneos e com um repertório muito bom. O coro masculino que tive o privilégio de reger, se apresentou com muita energia e marcou a música mais linda do DVD em minha opinião. O Rochael deixou sua marca novamente no Athus com a música que leva o tema do DVD "Vai começar". E eu e o Fábio Meireles, repetimos o nosso dueto que gravei no meu cd "Alabastro", só que agora com um novo arranjo com a banda.

IMPERDIVEL......
















27 de jul de 2010

Eu queria estar ali......

    

 

         É verdade que existem cenas que você só consegue imaginar. Sua realidade é muito distante da que é relatada verbalmente. Porém, algumas cenas imaginárias do passado conseguem lhe fazer refletir idéias que hoje mudam nossa forma de pensar. E esse tema "justificação", veio em um momento muito propício para a escola sabatina, e por isso vivi algo muito marcante.
         Quando ouvia falar de Jesus na cruz,  normalmente conseguia pensar que ele era um mártir, mas confesso que não pensava em sua condição pura e sem pecado. Apesar de cenas cinematográficas que nos envolvem e dos relatos da pena profética, o cenário de Jesus pendurado num madeiro era algo assustador e comovente, porém, longe de se tornar o que realmente precisava ser.
         Encontrei então algo que fez bastante sentindo, ao estudar sobre a graça , relatada no livro de Romanos pelo apóstolo Paulo. Aprendi que Jesus, justificou -me para que eu não recebece o que me era por merecimento. Minha racionalização então foi aprimorada alí, mas o sentimento de indiferença ainda tinha o seu lugar.
         Só Deus, e mais ninguém saberia que aquele momento, em que eu gravava meu primeiro solo do novo CD, era o momento mais apropriado para o Espírito Santo tocar meu coração. Enquanto eu estudava o livro de romanos, também me preparava para gravar a música "Queria entender". A letra estava ali em minha memória para ser usada quando chegasse o momento de gravá-la. O instrumental estava pronto e agora a concepção da música estava bem alí diante de mim. Mas sempre tem, algo que interrompe o óbvio e vai além do acaso ou da razão.
         Entrei naquela sala de gravação e comecei a cantar:
                                     
                                        Queria estar ali, estar com meu Jesus,
                                        Estar ao pé da cruz, cobrir seu corpo nu.
                                        Cuidar de suas feridas , aliviar a dor,
                                        Retirar espinhos do meigo pastor

         Comecei a interpretar a letra, e a cena me veio a mente. Alguém que não merecia, e que havia sido rejeitado e abandonado no seu momento de dor. Em poucos milissegundos a mente vagou, enquanto eu continuava cantando: 
                                    
                                        Queria entender tamanha angustia
                                        que o pecado lhe causou.
                                        Por que sofreu por mim,
                                        tornou-se réu ali,
                                        Queria entender por que calado
                                        ele sofreu tamanha dor.
                                        Sem apelar ao céu ele assumiu
                                        sentença tão cruel.

         Eu não tenho dúvidas, aquele sentimento de contrição e súplica, fez parte de minha alma, e comecei a ter  indignação e o mesmo se transformaram em sentimento de gratidão. O espírito de Deus, estava ali, entre eu, o técnico de som (Ângelo), e aquelas 4 paredes do estúdio. Meu coração se despedaçou e pude então entender que aquela sentença era para mim. Eu iria viver "tamanha dor" se não fosse o CRISTO, cordeiro de Deus, "que tira o pecado do mundo".
        A gravação havia se encerrado e o trabalho estava pronto, porém algo ruim aconteceu. Satanás me desanimou ao colocar empecilhos e discórdia entre pessoas ao meu redor. E a música quase perdeu o seu valor para mim. Porém, mais uma vez o espírito de Deus me veio a mente a dizer que os propósitos de Deus prevalece em relação as armadilhas do diabo. E então finalmente, os problemas de dissolveram e então pude perceber que essa canção, não só me transformara, como também poderia libertar a outros da cegueira espiritual. Veriam então porque "sem apelar ao céu , ele assumiu sentença tão cruel". E satanás estava me impedindo de ser o instrumento libertador através daqueles versos.
        Ainda bem que Deus é o centro do meu propósito e me faz entender que o barro vira arte apenas nas mãos do Oleiro. O sangue de Jesus, hoje, é a coisa mais valiosa que eu podia ter. A graça é algo que continuo tendo o privilégio de compartilhar, e o sentimento de liberdade, me faz entender os propósitos de Deus.
        Espero que essa música liberte a alma de muitos do egoismo e da arrogância, afinal, ele tomou o lugar que era de cada um de nós.

Agora, o fruto disso tudo..... ou seja..... a música que gravei.
           

29 de jun de 2010

Músicas para aliviar um coração

          
   Toda música causa uma reação. Seja fisiológica, ou mental, esta reação tem poder de causar algo que as vezes não temos consciência ou sabedoria para interpretar. A música cristã não é diferente, pode causar algo inconsciente ou consciente que pode ser um marco, pode quebrar as barreiras do preconceito ou do formalismo e que se torna assim um poderoso instrumento de comunicação.
      Como disse a "Gláucia" em seu comentário no meu último post,  a música cristã é algo que envolve os sentidos e pode agrada-lo, mas atingir a alma é a sua finalidade, desde o princípio, para todo músico. Salvar a alma é o mais importante, mais do que a métrica ou a estética, mais do que o conceito ou o gosto pessoal, ou até mesmo a cultura. Salvar tem que ser o ideal. E é por esse ideal que venho lutando e buscando algo acima de minhas capacidades e de meus pensamentos finitos.
        Tive um sentimento muito precioso, uma necessidade de ser um instrumento onde eu trabalho. Meu paciente, Ibrahim, é alguém que precisa muito de um coração novo para continuar vivendo, e isso é literal e não forma poética. Ele tem mesmo um coração debilitado. Precisa de um milagre de Jesus. Ontem, ele começou a conversar comigo sobre a influência de Deus em sua vida. Porém, sendo ele um Egípcio, de religião muçulmana, acreditava na verdade em partes e precisava conhecer a Jesus, que é o motivo de nossa salvação e de nossa esperança.
        Ao acordar pensei que poderia quebrar o preconceito e as idéias erronias a respeito do cristianismo através de algo simples, bonito e cheio de unção. E ao chegar no trabalho, disse que havia trazido um presente especial para ele, e assim a porta se abriu para não apenas a entrega de um CD, que produzi a alguns anos e que fala sobre o que Jesus tem feito em minha vida, mas também a oportunidade de dar a ele um livro que fala sobre o sábado do senhor, o dia que me inspira a louvar a Deus.
       Foi imediato o sorriso e logo percebi que um raio de luz surgiu no meio da escuridão das falsas doutrinas e dos falsos cristos. Senti que Deus me fez para servir aos outros , na essência de meu talento e com toda a alma repleta de emoção, proporcionada pela música que tenho prazer em  compartilhar.
      Mas uma vez uma indagação foi respondida, e tenho claramente o privilégio da busca de ter em minha vida algo que vai além de boa música, bons projetos, pessoas de talento ao meu redor. É na verdade a certeza de que Deus é a verdadeira luz, e não deve ser sombreada por meu próprio eu, pelo meu orgulho ou por minha arrogância. Deve apenas brilhar acima do meu eu pra que possa brilhar também em minha voz.
                

26 de jun de 2010

Música ás 6 da manhã


    O que eu mais queria as seis da manhã era ter conseguido fechar os olhos nessa noite de sexta-feira, e ter descansado para o sábado, que sempre é uma correria. Mas já que o sono não veio a noite toda, aproveitei para ver alguns vídeos de músicas na internet. Foram tão distintos uns dos outros, que passei então a pensar sobre meu estilo musical, e como minha personalidade musical andava meio dividida.
       Na verdade, a pergunta é: o estilo é algo que apenas TEMOS, ou é uma eterna busca por um caminho ? Se é a música que nos completa como músicos , por que algumas delas insistem em nos deixar ainda vazios ?Isso tem haver com estilos e gostos preferidos ?
       Ouvindo as músicas que chegaram a mim percebi que várias delas insistem em me deixar inerte, sem motivação ou esperança, ainda com um vazio. Falam de Deus, das crenças, da bíblia, mas nada acontece dentro de mim. Outras, no entanto me fazem suspirar, viajar, agradecer, me humilhar: - mas, como Senhor, fazer a música alcançar as pessoas sem que elas voltem vazias  ?
       Confesso que o mais importante Deus me respondeu. A oportunidade de ouvir e ser ouvido, a oportunidade de aprender e ensinar, e é claro, a liberdade de escolher entre a variedade de sentimentos, de notas, de timbres e tessituras, não depende do estilo, Deus é quem nos dá para alcançar cada fim.  É LINDO saber que Deus em tudo isso se faz revelar o seu amor. Nos inspira, nos guia, nos mostra o melhor momento para cada linguagem e nos capacita a sermos eficazes em proclamar a mensagem que é verdadeira, que é necessária, mas que precisa ser inteligentemente moldada para cumprir o seu papel.
      O que tenho mesmo que procurar é aperfeiçoar o meu talento, aproveitar o prazer que é ter a música como instrumento de comunicação e buscar de Deus o poder do toque na alma. Porém existe algo nela que limita cada um de nós. Somos receptores da comunicação e individuais como pessoas. E isso não podemos mudar. Culturas, gostos pessoais, vivência e intelectualidade nos diferenciam uns dos outros, para o bem ou para o mal. Tudo vai depender de sua busca diária por algo espontâneo, sincero e cheio do poder de mudar a trajetória de vidas que nem conhecemos. Isso é poderoso demais! O talento pode ser meu, apesar de ser uma dádiva, mas a busca diária certamente é por algo que não vem de mim.
     Por isso, o Senhor, está amanhecendo e nessa hora, te peço, por algo extraordinário, que é a certeza de que o futuro é te servir. Apenas te peço, me mostre o rumo a seguir, e que tudo seja por Ti e não por mim.

4 de abr de 2010

Tetraplegia e o sabor do chocolate - minha crônica de páscoa

        Vou compartilhar essa história com todos vocês, pois as histórias da vida real, são muito mais preciosas do que as da novela. Hoje, mais uma vez fui até o leito 8 da UTI para atender o paciente C.C., um senhor de uns 50 e poucos anos, muito querido, e com uma historia comovente.
       Fiquei com uma vontade de perguntar para ele detalhes sobre essa história, mas não tive coragem. Talvez amanhã eu faça isso.  O que consta nos  "AUTOS" , ou seja, no prontuário é que ele era um usuário de cocaína, imagino que tenha sofrido muito com  o vício. Sua historia ainda prorroga-se por mais um capítulo trágico.... ele caiu e fraturou o pescoço numa região muito alta da medula (C4-C5) e ficou tetraplégico, inclusive dependente de aparelhos para respirar pelo resto da vida. Fora a disautonomia que está quase o matando e levando o seu coração a ter paradas repetidas vezes. Os médicos estão preocupados com ele, afinal,esse quadro pode levar a morte a qualquer momento.
      Mas vocês acham que ele é daquelas pessoas antipáticas, de mal com a vida, sem sonhos, sem alegrias, sem sorrisos e sem relacionamentos saudáveis? Negativo! Este homem é um lição de vida. Não o conheci nas drogas, mas tudo indica que ele  não tinha motivos pra viver quando estava lá. Tenho até receio de perguntar a ele sobre esse assunto. O fato é que ele está vivendo seus pequenos momentos intensamente. Está vivendo intensamente a companhia das pessoas ao seu redor - de seus familiares, seus novos amigos na UTI, seus velhos amigos também - enfim, tudo na vida pra ele são momentos alegres.
      Hoje ele me perguntou quando vai sair do respirador, ai eu engasguei e disse que isso não seria possível agora e que não era o momento de pensar a respeito. NAO TIVE CORAGEM DE DIZER a ele que isso, aos olhos humanos, não mais seria possível, nunca mais. Ele não voltou a perguntar sobre o assunto. Mais tarde me pediu para colocar um chocolate em sua boca:
        - Mas seu C. eu não posso fazer isso, vc está no respirator? - disse a ele.
        E ele então com uma carinha de cachorro pidão insistiu.  Eu com meus pensamentos voltados em sua necessidade te ter aquele prazer,  que todos estavamos podendo desfrutar naquele momento, mas que ele, além de várias outras limitações não poderia obter, se não por meu intermédio, resolvi colocar um MICRO pedaço de chocolante em sua boca. E para minha alegria, sua face brilhou de satisfação, e sua gratidão foi imensa.
       Poxa vida, por que nós seres humanos ainda insistimos em valorizar apenas o que é MACRO e achar que o MICRO é apenas o nosso cotidiano sem fim? Aprendi que, valorizar a vida com as suas pequenas coisas, e com o que ainda lhe resta de bom é DOM de Deus, é divino, pois o milagre da vida vem Dele, e o milagre de uma nova vida também.
        Garanto prá vocês que volto a escrever sobre ele, se ele me contar se agora ele é mais feliz num leito de hospital do que aprisionado num vício de uma cocaina, por hoje, fico com a certeza, de que  Deus traz o recomeço para todos os que com unhas e dentes buscam a felicidade.

26 de mar de 2010

"Ande na contra-mão"

         
            Como esse assunto está sempre voltando á tona, quero dizer que, mais uma vez aprendi com os outros, o que eu deveria ter em mim mesma. Ontem, li no twitter de meu amigo  Jonatas Ribeiro, sua experiência ao participar como plenário, no julgamento do caso "Isabela Nardoni", o mais comentado do ano. Ele disse que foi uma experiência ÚNICA e que teve a oportunidade de conversar com as famílias envolvidas, olhar nos olhos dos réus, ver as faces dos jurados e sentir um pouco da tristeza das família que estavam lá.
           Que loucura essa situação!!! Não quero nem pensar que um dia essa família tinha paz e no outro o mundo desabou. O que preciso dizer , não é sobre o caso em si, que apesar de CHOCANTE, já estão gastando muito tempo na TV a respeito.  Quero apenas comentar o final do testemunho de Jonatas. Ele disse que quando teve a oportunidade de conversar com o pai da , lhe entregou um livro sobre a vida de Jesus "O desejado de todas as nações", e disse para ele entregar para ela. O pai chorou e pediu que orassem por sua família.
           Mais uma vez, as famílias estão sendo vítima do plano de Satanás para destruir os filhos de Deus. Mais uma vez a sociedade está julgando alguém, que precisava ser punido, mas esquecendo que suas famílias podem também ser vítimas dos desafetos e das loucuras que temos dentro de nós. É fácil dizer que o céu não é para todos, mas difícil, é dizer que Jesus aceita você como você está. E por isso, estou aqui, para compartilhar com todos o testemunho do Jonatas, que , como ele mesmo disse, andou na contra-mão da sociedade e ao invés de fazer como os fariseus fizeram com Maria Madalena, quis mostrar que as trevas, não se comparam a luz que Jesus nos dá através do perdão.
             Queria que fosse diferente, que Isabella, não tivesse morrido que aquela família não tivesse desafetos, que a mãe de Isabella  não tivesse se separado do pai dela, que os pais dos pais de Isabella, pudessem ter conhecido a Jesus, e ensinado para seus filhos sobre o princípio do amor. Mas sobre isso, nada posso fazer. Mas posso proteger minha família da tão profetizada frieza do coração, através da busca pela fonte do amor, que é Cristo!

24 de mar de 2010

Duas coisas de Hoje.....

     É claro que acordar de manhã e buscar para você, em Deus, algo que precisa é um privilégio. Pois a promessa é "pedi e dar-se-vos-á" Mat 7:7 .  Porem entender a biblia é "um pouco aqui, um pouco ali". Afinal  saber que " buscar primeiro o reino de Deus" Mt 16:26  é algo mais importante, já nos leva a perceber que algo está errado com nosas orações.
           Hoje pela manhã, fiz exatamente o errado. Fiz minha oração egoista de todos os dias e depois, fui estudar a biblia. Apenas para receber de Deus uma lição preciosa sobre minha vida cristã.  A frase marcante dizia: " nossas orações tratam mais do que podemos obter, e não do que nos devemos tornar". Que triste realidade de minha vida. É fato que não podemos viver sem " a comida e nem bebida", mas buscar PRIMEIRO o reino de Deus , requer saber que existe algo mais precioso do que SOBREVIVER.
           " Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo." Rom. 14:17.  O que é mais importante afinal, o satisfazer suas necessidades físicas ou buscar a razão do existir que é viver PELO ESPIRITO?
           Certa de que Deus já tinha dito tudo para mim com aquelas palavras, ainda me deparei com outra verdade sobre meu comportamento cristão de fachada, quando observei o verso que diz: "Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor de seus amigos." Jo 15:13.  E a verdade então doeu em meu peito ao ler então: "O mundo acredita no evangelho do egoismo, em que cada um deve cuidar de si mesmo. Mas Deus diz que você deve se importar com seu irmão, porque este é o evangelho do amor".
           Queria que fosse diferente, mas a verdade é que algo em meu Cristianismo está errado, porque não consigo abrir mão de meu tempo, meu dinheiro, minha comida, minhas tarefas, meus sonhos, em favor do meu próximo. Agora sei que "buscar o reino de Deus" em primeiro lugar é abrir mão de tudo isso em favor da verdadeira religião, do verdadeiro perdão que é Cristo, e receber dele também a paz que excede todo o entendimento.
        

23 de mar de 2010

" Se beber.... NAO MATE"


             

         É tarde de mais prá dizer para aquele motorista que fugiu embriagado.." se beber, não dirija" sua carreta. Pois é, agora uma familia tem que conviver com a dor da perda de uma pessoa querida, que faz falta a todo instante.

       O que realmente não entendo é por que Josemar Monteiro, meu querido professor do 2 grau, de quem guardo lembranças maravilhosas, e mais 2 pessoas de sua familia, tiveram que ser vítimas fatais de uma irresponsabilidade que não tem RACIONALIDADE.

Veja o que aconteceu com o caminham do "desgraçado" do motorista:

 
 
                              NADA!!!!
                            
          Não que eu esteja querendo que o mesmo morresse, mas que a dor que sinto com essa cena, seja compartilhada por esse estúpido que matou e fugiu. Afinal, a dor da perda só é confortada pela esperança de que um dia todos os bêbados serão condenados, e que essas vítimas agora estão seladas para a eternidade.
            Mas a dor da ausência de um pai, de um esposo, ..... nem a justiça pode retirar.

           "OÓÓÓ Deus, falta quanto tempo, pra o GRANDE DIA DO SENHOR chegar ??? Estamos com saudades "
                

26 de fev de 2010

Acredito nesse lar

   Hj pela manhã, ao ler a meditação matinal, me deparei com um assunto que tem tudo haver comigo. A sensação de ser peregrino em terra alheia. Isso é algo que senti muito na vida. Apesar de nunca ter saído para visitar outro continente, vivi longe de minha cidade natal, onde chamo de "LAR".
   Nestes lugares onde morei algo me fazia sentir que ali não era exatamente o lugar que reconhecia em mim um terreno natural. E só concluía que isso era verdade, ao voltar para o meu verdadeiro lar, com minha família e amigos em BH.
             A meditação matinal, diz que somos peregrinos em terra estranha, e       avistamos um LAR que será nosso terreno natural, onde vamos nos sentir parte do lugar. Quando vejo pela TV as coisas belas desse mundo, consigo enxergar que isso é meu lar. Mas quando vejo algo como o "terremoto no Haiti" , ou a separação de um casal estraçalhado, ou o capitalismo mundial, tenho saudades do meu lar verdadeiro , o lugar que será meu por toda eternidade.
             Sinto saudades do meu lar, mesmo não o tendo conhecido, mas sei que ele é real, longe de ser uma "PANDORA DE AVATAR". Porque Jesus disse: " não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Ap 21:4" e eu acredito nesse LAR.


PS:Ouvindo a musica "peregrino" do álbum "Terra Seca",  By Fernando Iglesias




25 de fev de 2010

Canturia

Alguns momentos a gnt compartilha com os amigos.
Este é um deles.
Ao piano: Rodrigo Milholi  
Vocal: Eu, Wlad e Leca, culto pela manhã na Asa Norte.






O que não fazer no louvor

Esse video fez parte do treinamento do ministério de música da Asa Norte. Os atores são Leca e Marcélio e o roteiro foi eu que fiz.

Pelo menos está servindo para melhorar a cabeça do povo sem noção que participa lá na frente......

Minha Homenagem ao Pr Bullon

Quero através de minha primeira postagem nesse Blog, homenagear alguém que influenciou muito a vida de minha familia e que é referência mundial em missão e testemunho.

Essas são fotos da década de 1980, em que o Pr. Alejadro Bullon realizava seu ministério em BH.





Como vcs podem ver, pessoas conhecidas, como o Pr. Darci Reis, Pai da Rose e do Rogério Reis e um time oficial de futebol. ISSO MESMO! O Pr. Bullón jogava futebou. Será por isso que o Pr. Rubén Bullón é tão fanático por futebol ??










Enfim, fica aqui minha homenagem, com minhas fotos preferidas, doadas gentilmente por álbuns pessoais de minha familia.