29 de jun de 2010

Músicas para aliviar um coração

          
   Toda música causa uma reação. Seja fisiológica, ou mental, esta reação tem poder de causar algo que as vezes não temos consciência ou sabedoria para interpretar. A música cristã não é diferente, pode causar algo inconsciente ou consciente que pode ser um marco, pode quebrar as barreiras do preconceito ou do formalismo e que se torna assim um poderoso instrumento de comunicação.
      Como disse a "Gláucia" em seu comentário no meu último post,  a música cristã é algo que envolve os sentidos e pode agrada-lo, mas atingir a alma é a sua finalidade, desde o princípio, para todo músico. Salvar a alma é o mais importante, mais do que a métrica ou a estética, mais do que o conceito ou o gosto pessoal, ou até mesmo a cultura. Salvar tem que ser o ideal. E é por esse ideal que venho lutando e buscando algo acima de minhas capacidades e de meus pensamentos finitos.
        Tive um sentimento muito precioso, uma necessidade de ser um instrumento onde eu trabalho. Meu paciente, Ibrahim, é alguém que precisa muito de um coração novo para continuar vivendo, e isso é literal e não forma poética. Ele tem mesmo um coração debilitado. Precisa de um milagre de Jesus. Ontem, ele começou a conversar comigo sobre a influência de Deus em sua vida. Porém, sendo ele um Egípcio, de religião muçulmana, acreditava na verdade em partes e precisava conhecer a Jesus, que é o motivo de nossa salvação e de nossa esperança.
        Ao acordar pensei que poderia quebrar o preconceito e as idéias erronias a respeito do cristianismo através de algo simples, bonito e cheio de unção. E ao chegar no trabalho, disse que havia trazido um presente especial para ele, e assim a porta se abriu para não apenas a entrega de um CD, que produzi a alguns anos e que fala sobre o que Jesus tem feito em minha vida, mas também a oportunidade de dar a ele um livro que fala sobre o sábado do senhor, o dia que me inspira a louvar a Deus.
       Foi imediato o sorriso e logo percebi que um raio de luz surgiu no meio da escuridão das falsas doutrinas e dos falsos cristos. Senti que Deus me fez para servir aos outros , na essência de meu talento e com toda a alma repleta de emoção, proporcionada pela música que tenho prazer em  compartilhar.
      Mas uma vez uma indagação foi respondida, e tenho claramente o privilégio da busca de ter em minha vida algo que vai além de boa música, bons projetos, pessoas de talento ao meu redor. É na verdade a certeza de que Deus é a verdadeira luz, e não deve ser sombreada por meu próprio eu, pelo meu orgulho ou por minha arrogância. Deve apenas brilhar acima do meu eu pra que possa brilhar também em minha voz.
                

Um comentário:

  1. Acho linda essa associação de ministérios: música e saúde. Deus a abençoe.

    ResponderExcluir