14 de mar de 2011

A torta de Deus

Eu roubo a Deus todos os dias. Não que eu queira, mas isso acontece todas as vezes que acordo de manhã e digo a mim mesma: ahhh! Só mais 5 minutinhos. E quando vejo já passou das 8h e não tenho tempo para orar e meditar.

Roubo a Deus quando na sexta-feira a noite não estou com as coisas preparadas para receber o dia sagrado do Senhor e ainda estou fazendo minhas tarefas. E quando dedico mais tempo as minhas , digamos "necessidades" do que ao ministério que Deus me deu.

Pensando bem, tenho roubado a Deus á muitos anos e isso tem que mudar. Afinal de contas “....... tudo vem de ti, e do que é teu to damos.” 1 crônicas 29:14. Se Deus é o dono de tudo: do tempo, dos meus recursos,  do ar que respiro, como posso ousar devolver a ele apenas o que sobra de tudo isso ? O que sobra do meu dinheiro, da minha saúde , da minha energia e até da minha criatividade ? 

Essa ilustração trouxe luz a meu pensamento sobre esse mal que a humanidade tem de achar que é dona do tempo e de tudo mais.

Veja e comente.

9 de mar de 2011

Como ouso falar de FÉ ?

“Sem fé é impossivel agradar a Deus: porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador dos que O buscam” Hb 11:6


Como posso me atrever a falar sobre fé? Não sei, mas algo dentro de mim quer entender o motivo de tantos livros, tantas religiões, tanto se buscar por ela. Ler no dicionário o que é a palavra fé, não quer dizer que você está agora apto a conhecer profundamente seu significado. Se a fé é simplesmente crer em algo que não se vê, nós podemos ser induzidos a pensar que fé é uma mentira em potencial. O que os olhos não podem ver pode ou não ser uma verdade, da mesma forma que existem coisas que não são verdades, mas que os olhos são induzidos a ver como se fosse.

Mesmo que a fé seja uma palavra que não faça acepção de religiões, e nisso incluo crenças derivadas do ateísmo, para os filhos de Deus ela é a essência da filosofia cristã.  Mas mesmo no “cristianismo” ela pode ter vários significados.

Esse simples potencial para o engano traz para essa palavra um peso que não a pertence. Pois fé em nossos dias pode ser muita coisa: fé pode ser um remédio para o sofrimento, pode ser um comportamento mental para a busca do equilíbrio, um produto capitalista, ou mesmo uma forma de autopromoção. Ou ela pode ser viver com Deus. Para todos esses pontos de vista não consigo ver que a fé é algo diferente da verdade que vem de Deus. E se Deus é a verdade, não pode ser uma verdade relativa. Precisa ser 100% verdadeiro, para que a palavra fé seja nobre.

Se andarmos pelo Brasil a fora e perguntarmos para os outros qual a sua “fé”, a grande maioria dirá que acredita em Deus. Mas, se isso fosse mesmo fé, algumas coisas não seriam como são. As pessoas agiriam com mais sabedoria e menos egoísmo. Acreditar não é ter fé. Você pode acreditar que vai chover amanhã, mas se você não saiu com o guarda-chuva não teve fé em sua crendice. O mesmo pode acontecer com nossas crenças. Sem fé, mesmo que você “acredite”, não poderá receber as bênçãos que Deus prometeu por detrás dela.

Segundo alguém que praticou sua fé e escreveu sobre ela: “A fé pode ser falsificada se for operada pelo Enganador, se tiver em sua motivação o egoísmo e a presunção. A fé reclama as promessas de Deus e produz obediência. A presunção também reclama as promessas, mas serve-se delas para desculpar a transgressão.“ (1). Isso foi o que aconteceu com Adão e Eva, quando escolheram o pecado e não acreditaram que morreriam como conseqüência dele, por causa da misericórdia de Deus. “Assim, não é ter fé pretender o favor do céu, sem cumprir condições sob as quais é concedida a misericórdia.” (1)


A bíblia diz que é impossível agradar a Deus sem fé, pois é a fé que move o coração para a busca da verdade. Se existe um só Deus e uma só verdade existe uma só fé. Aquela que acalenta o coração na tribulação, que acredita num amor sem medidas e num ser que é soberano e ao mesmo tempo é seu protetor. A diferença da crença e da fé genuína é que a crença vai de encontro com os desejos e anseios do homem, enquanto a fé te leva aos desejos e planos de Deus.

“Crer exatamente no que Deus diz é o exercício mais elevado que a mente humana é capaz” Comentário Bíblico pg 48

Referencia 1:  O Desejado de todas as nações  -  pg 79

1 de mar de 2011

A difícil arte de "não invejar"

    A grande maioria das pessoas já passou por isso, no trabalho, ou na vida cotidiana. Músico passa por isso sempre e nos dois lados da moeda. Por isso, ontem mais uma vez aproveitei as palavras do Pr. José Maria e faço dessas as minhas. Afinal todos nós precisamos saber lidar com a inveja e com o ciúme.

     Este mal foi o primeiro grande marco do pecado após a desobediência no éden. Então leia e aprenda a lidar com esse pequeno "Grande" problema.

----------------------------------------------------------------------------------------------

Cuidado com Suas Emoções


Que cada um de vocês esteja seguro de estar fazendo o melhor, pois assim terá a satisfação pessoal de uma obra benfeita e não precisará se comparar com outra pessoa. Gálatas 6:4, A Bíblia Viva

Ele acontece na família, no trabalho, na igreja e até entre amigos. Talvez seja uma das primeiras emoções na história da humanidade. Esteve presente no incidente de Caim e Abel; com os irmãos de José ao verem o tratamento e os presentes que o pai dava para ele. Esteve no coração de Saul quando Davi recebia os elogios, as músicas e o carinho de todos. Esteve também na reação do irmão do filho pródigo: “Como é que ele gastou tudo e foi recebido com festa?” No centro do ciúme está o pressentimento de que alguma coisa que me pertence e esteve sob meu domínio está passando para o controle de outra pessoa.

Um principiante que chegou é indicado para dirigir a área na qual você é especialista, e você é transferido para uma área em que não há visibilidade. Sente que está perdendo posição, status, poder e influência. Outro colega leva vantagem sobre você ao ser o primeiro a lançar uma ideia, um projeto, e o nome dele se torna motivo de comentários elogiosos. Você fica atormentado de raiva e ciúme. Ou é o recém-chegado que está atraindo para si até mesmo seus melhores amigos e você fica com medo de perder seu espaço.

Um incidente no qual o ciúme é bem exemplificado ocorreu na vida de três irmãos. Todos reconheciam que eles tinham sido escolhidos por Deus. Miriam, como profetisa, talentosa na música e na poesia. Arão, sumo sacerdote e líder espiritual. Moisés, líder de Israel no deserto.

O descontentamento aumentou quando Moisés indicou setenta líderes como auxiliares sem consultar seus irmãos mais velhos. “Olha só, nem fomos consultados para essa indicação. Afinal de contas, para que estamos aqui?”

E no centro da conversa estava o ciúme. “Ele está monopolizando tudo. Faz parte de oito comissões. Não há um só mês em que seu nome não apareça na seção de notícias da revista. É convidado para todas as campais e está afinado com as tribos ricas do sul: Rubem, Simeão e Gade.”

Contextualize e você verá até onde pode chegar o ciúme. A Palavra de Deus tem uma advertência e um conselho para nós: “O coração em paz dá vida ao corpo, mas a inveja apodrece os ossos” (Pv 14:30). Com espírito de humildade e convicção dos talentos que o Senhor nos deu, independentemente do lugar e da posição que ocuparmos, poderemos cumprir a missão que nos cabe.